| Xenoglossia |

 

[ Retornar ]

 

 

 É um fenômeno parapsicológico que consiste em falar (empregar) sem fraude, línguas reais que o consciente não conhece.

 Falar (empregar) línguas estrangeiras sem tê-las aprendido. O fenômeno foi chamado por Richet (Charles Richet -Parapsicólogo) de Xenoglossia (do grego xenos=estrangeiro, e gloto=falar). Fora da ciência experimental o fenômeno é mais comumente chamado "glossolalia" (falar línguas) ou "dom de línguas".

 Usamos o termo empregar para incluir a xenoglossia falada, escrita, ou qualquer outro sistema de expressão. A xenoglossia escrita, etc, não se diferencia da xenoglossia falada. A única diferença é meramente extrínseca, ficando tudo no âmbito do inconsciente.

 Exemplo: Uma senhora, em um acesso de broncopneumonia, começou de repente a exprimir-se em um idioma desconhecido por todos os presentes. Depois se comprovou que era o idioma industani. A senhora desconhecia completamente aquela língua. Foram necessárias longas e trabalhosas investigações para comprovar, depois de muito tempo, que até a idade de quatro anos, aquela senhora viveu na Índia. Desde aquela data haviam passado 60 anos.

 Há muitas fraudes, talvez até inconscientes, ou ao menos irresponsáveis, e explicam muitos casos de xenoglossia "aparente".

 Também não é xenoglossia entender línguas, embora geralmente os autores incluam no conceito de xenoglossia o fenômeno de entender línguas desconhecidas.

 Outro tipo de pseudoxenoglossia é o de inventar línguas novas, mesmo perfeitas. Isto é Talento do Inconsciente mas não é xenoglossia.

 São mais freqüentes os casos de xenoglossia meramente "mecânica", com a repetição de palavras guardadas no inconsciente; porém sem a pessoa entender o que está falando.

 Xenoglossia Experimental- Não é muito raro que no sonambulismo hipnótico surjam espetaculares xenoglossias mais ou menos provocadas pelo hipnólogo. A inconsciência da hipnose é bastante parecida com outros estados de inconsciência, nos quais o fenômeno surge espontaneamente: febre, transe, narcótico, traumatismo psicofísico.

 Exemplo: Uma moça quase analfabeta,posta artificialmente em estado de sonambulismo hipnótico, recitou um longo trecho oratório em latim, língua da qual ela não sabia uma palavra sequer. Comprovou-se porém, que anos atrás, um tio da jovem recitara um dia aquele mesmo trecho perto do quarto de dormir da moça, que então se achava doente. (O inconsciente não esquece nada- Pantomnésia)

 Plurixenoglossia- Dizemos que há monoxenoglossia quando se fala uma só língua que o consciente desconhece. Plurixenoglossia é quando se empregam várias línguas desconhecidas. A pantomnésia e a hiperestesia, direta ou indireta, bastam para explicar muitos destes casos.

 Exemplo: Uma jovem de 17 anos, Ninfa Filituto, siciliana, sofria de uma forte crise de histerismo com sonambulismo espontâneo. No primeiro dia da crise assegurava que era grega e escrevia com letras gregas, mas frases italianas...Ela desconhecia a língua grega. No dia seguinte, falava corretamente o francês, conhecendo dessa língua, em estado normal, só os rudimentos. No terceiro dia falava algo de inglês. No quarto dia da crise, a doente falava corretamente o italiano, que normalmente falava bastante mal e com muito sotaque. Durante estes quatro dias, esqueceu no consciente, completamente o siciliano, seu dialeto natal. No quinto sai, porém, passada a crise, recobra o dialeto siciliano, esquecendo por completo os espantosos progressos feitos em grego, francês, inglês e italiano. Desconhecia o grego, mas consta que pouco antes da crise, esteve folheando uma gramática grega. Para o inconsciente, pantomnésico, basta pouco tempo para aprender o vocabulário grego. O estudo do francês e a prática diária de falar italiano e conviver com italianos, foram suficientes para que o inconsciente aprendesse corretamente essas línguas. Falava algo do inglês.Sendo a Itália um país de turismo, haverá alguém que nunca ouviu falar inglês?

 Causas- Entre as causas da Xenoglossia, como explicação total ou explicação parcial completando a pantomnésia, parece que a HIP-Hiperestesia Indireta do Pensamento (ou a Telepatia, em último caso) é o fenômeno parapsicológico que mais freqüentemente intervém.

 Há muitos casos de xenoglossia por HIP-Hiperestesia Indireta do pensamento. A pessoa capta o pensamento (as respostas) da pessoa que faz perguntas e responde corretamente sem entender o que está falando.

 O pensamento captado por hiperestesia indireta pode ser o pensamento inconsciente (sentimentos, lembranças, associações). Aliás, é mais freqüente captar o pensamento inconsciente do que o consciente.

 Xenoglossia inteligente- (A pessoa entende o que ela está falando) Ao inconsciente hiperestésico chegam inúmeros dados lingüísticos. Os fenômenos paranormais de atividade inconsciente podem colaborar no descobrimento e apresentação de dados. A Pantomnésia (memória do inconsciente) conserva para o inconsciente esses dados, como também os dados captados por "vias normais", em número imensamente maior do que pode conservar o consciente. E o inconsciente possui um assombroso talento: pode elaborar complicados raciocínios, fazer descobertas prodigiosas, comparar e combinar dados, etc em uma proporção que o consciente dificilmente pode alcançar. O resultado de tudo isso em determinadas circunstâncias é uma xenoglossia verdadeiramente "inteligente", ás vezes de freqüente uso.

Por Oscar G. Quevedo S.J. - Livro "A Face Oculta da Mente" Ed Loyola

 Existe Xenoglossia paranormal? Não! A xenoglossia sempre é por HIP (Hiperestesia Indireta do Pensamento), por Pantomnésia (O inconsciente se lembra de frases ou palavras um dia ouvidas), por Talento do Inconsciente (O inconsciente pode ter a capacidade de formular ou aprender uma língua em pouquíssimo tempo)... nunca se aprende uma língua por telepatia! Uma palavra, pode ser. Uma frase, pode ser. Uma língua inteira, se não há alguém por perto, não aprende. Aprende-se na rua, no cinema, cruzando na rua com alguém que fale a língua... não existe xenoglossia por Psi-Gamma.

 A xenoglossia sempre é extranormal, em todos os fenômenos; ou xenoglossia supra-normal, (Milagre) enormemente superior.

 

______________

Copyright 2003 - Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL

http://www.divinoespiritosanto.cjb.net