| Viagens Astrais |

 

[ Retornar ]

 

Os ocultistas, espíritas, esotéricos, teósofos, etc falam da "Viagem Astral" e designações semelhantes. Uma pessoa segundo eles, poderia exteriorizar seu periespírito, corpo astral, duplo, alma, espírito, etc, etc, etc a qualquer distância.

Os sonhos de viagens por lugares distantes ou desconhecidos são interpretados por alguns como uma "viagem astral", mas na verdade nada mais é que a imaginação do inconsciente.A sensação de  O.O.B.E. ou "experiência fora do corpo é puro sonho.

"Viagem Astral" não existe.Em casos onde se vê uma pessoa estando ela em outro lugar, pode se tratar de Fantasmogênese; ou Psi-Gamma combinada com Fantasmogênese ou alucinação.

"Entendemos por Fantasmogênese a produção ectoplasmática, ao menos aparentemente inteiro, de pessoa, animal ou coisa. O verdadeiro fantasma não é uma aparição meramente subjetiva, mas é imperfeito, porém é mais ou menos tênue, mais ou menos transparente, com pouquíssimo peso em comparação com o peso do modelo reproduzido..." (Oscar G. Quevedo: "As Forças físicas da mente")

Essas exteriorizações sempre foram observadas nas proximidades do homem e nunca a distâncias superiores a 50 metros no máximo.

experienciaforadocorpo.jpg (26264 bytes)

Se por bilocação entendermos a presença simultânea da mesma pessoa em dois lugares, tanto próximos quanto distantes, atuando aqui e lá, estaríamos diante de uma duplicação do ser material-total, isto é, a criação de um novo ser com todos os órgãos e faculdades.Mas não isso que ocorre:

Santo Afonso de Liguori, mal havia terminado o santo sacrifício da Missa, quando triste e silencioso se deixou cair numa poltrona, prostrado por um sono profundo. Suas funções vitais pareciam suspensas. Permaneceu neste estado durante um dia e uma noite sem que ninguém ousasse interromper seu sono. No dia seguinte ouviu-se uma campanhia tocar; todos correram ao seu quarto e ele se maravilhou de ver tanta gente ao seu redor e quando lhe disseram que há dois dias não dava sinal algum de vida, ele respondeu: " Ah! É verdade, estive assistindo ao Papa que estava agonizando". Suas palavras se divulgaram em Santa Àgueda. Com as informações que depois chegaram, soube-se que o Papa Clemente XIV tinha dado o último suspiro no dia 22 de setembro de 1797 ás 7 horas da manhã no exato momento em que Afonso de Liguori retornara a si.

A descrição nos leva a crer e nos sugere que houve um transe hipnótico e que ele por telepatia ou clarividência teria participado dos últimos momentos da agonia do Papa.

Para uma melhor compreensão do que seja a projeção da ESP-Percepção extra-sensorial ou Psi-Gamma, um exemplo: Uma jovem, em Campinas (SP), acorda de súbito e verifica no relógio de cabeceira serem 6,35 da manhã. Ao sentar-se na cama, vê no espelho do guarda-roupa refletida imagem de seu noivo. Que deveria então estar a 300 Km. verificou-se que o moço sofrera um acidente de caminhão, sendo quase atropelado. Seu relógio quebrara-se no momento do acidente; e marcava exatamente 6,35 da manhã.

Há uma captação de uma "mensagem". O noivo acidentado pensou na noiva na hora do acidente e esta captou inconscientemente o apelo do noivo (sugestão telepática). A forma de passar ao consciente essa percepção foi na forma de uma alucinação: "visualização" no espelho, facilitada pela superfície lisa e brilhante. A este mecanismo chamamos de "projeção da ESP".

As "viagens astrais" não seriam mais do que projeções da ESP, mas sem "viagem" de qualquer espécie; ou a curta distância, uma projeção ectoplasmática em forma de fantasmogênese.

 

fora do corpo.jpg (25957 bytes)À curta distância –

A idéia que uma pessoa tem de um morto ou de um vivo, de um ser legendário ou mitológico, ou qualquer outra imagem, pode alguma vez, espontânea e parapsicologicamente ser plasmada externamente (ideoplastia, fantasmogênese) com a exteriorização e transformação da energia orgânica (ectoplasma- telergia em sua forma densa, visível).

Essa imagem pode ser a que a pessoa tem de si mesma. É uma exteriorização à curta distância porque o ectoplasma depende e, portanto, não pode se afastar muito da pessoa que o exterioriza. É certo que não é uma bilocação no sentido estrito da palavra.

À longa distância-

Uma pessoa (A) capta por Psi-Gamma (Telepatia, clarividência) atos físicos ou psíquicos referentes a uma outra pessoa ausente (B), a qualquer distância.

Esta captação recebida por (A) é plasmada com a forma da pessoa (B) a curta distância do próprio (A) que está exteriorizando o ectoplasma.

Pareceria a um terceiro (C), se estivesse presente, que (B) se bilocou. Na verdade, (B) pode estar absolutamente sem saber de nada do que se passa.

Trata-se de ideoplastia e fantasmogênese produzida por (A). Temos portanto o mecanismo a três, ou em "L".

Trechos extraídos da revista de Parapsicologia -elaborada pelo CLAP- Centro Latino Americano de Parapsicologia


 

 

 

 

______________

Copyright 2003 - Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL

http://www.divinoespiritosanto.cjb.net