| Milagres pela Invocação dos Santos |

 

[ Retornar ]

 

 

 Nos processos de beatificação e canonização são muitas as curas instantâneas e perfeitas de paralisias com atrofia, aprovadas como milagres alcançados pela invocação dos santos após sua morte.

 A propósito, conversando em Diamantino, Mato Grosso, com uma senhora finíssima, ela me objetou:

 Nós protestantes rejeitamos a invocação e intercessão dos santos, porque segundo a Bíblia "há um só Deus e um só mediador entre os homens, Cristo Jesus" (1 Tm 2,5)

 Respondi-lhe: Mesmo que o Amazonas seja o maior afluente do mar, mesmo que fosse o único, isso não significa que ele próprio não tenha muitos afluentes...

 Os católicos- respondi também, entre outros vários detalhes- temos presente que segundo a Bíblia, a grande dignidade de haver sido em vida, íntimos servos e amigos de Jesus, não se perde, antes se incrementa, na casa do Pai. São Pedro perguntou a Jesus: "Eis que nós deixamos tudo e Te seguimos. O que é que vamos receber?...disse-lhe Jesus: "Em verdade vos digo que, quando as coisas forem renovadas, e o Filho do Homem se assentar no Seu trono de glória, também vós, que Me seguistes, vos sentareis em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que tenha deixado casas ou irmãos ou irmãs ou pai ou mãe ou filhos ou terras, por causa do Meu nome, receberá muito mais e herdará a vida eterna"(Mt 19,27-29). Invocando a intercessão de Maria, Mãe de Jesus, e dos santos, Seus amigos, nós católicos reconhecemos a dignidade e poder que o Rei concede à Rainha e aos príncipes do Céu.

 Nesse mesmo texto se vê que Cristo quer que os santos exerçam poder perante a divina Majestade.

 Deus, muitas vezes assinou com milagres a dignidade em vida, desses seus herdeiros e filhos prediletos. É um fato observável, pertence à ciência. E Deus realiza muitos milagres pela invocação e intercessão dos santos que já herdaram a vida eterna.

 É a assinatura de Deus, na ordem dos fatos, e não a soberba humana que deve decidir como é que se deve interpretar a Sagrada Escritura e neste caso são os milagres que decidem qual é a verdadeira Revelação entre tantas religiões que se dizem reveladas.

 "Nunca pensei nisso", respondeu-me com um sorriso. Pareceu-me que aquela finíssima senhora protestante ficou pensando...

 Oscar G. Quevedo S.J (`Padre Quevedo)

______________

Copyright 2003 - Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL

http://www.divinoespiritosanto.cjb.net