| Hiperestesia Direta |

 

[ Retornar ]

 

 

 A percepção hiperestésica- Hiperestesia (de hiper=sobre; estesia=sensação) significa exaltação da sensação. Hiperestésico é quem capta e pode manifestar estímulos mínimos. As pessoas que manifestam com alguma freqüência esse fenômeno e por extensão outros fenômenos extra-normais, são chamados "sensitivos". (Metagnomo seria quem manifesta fenômenos paranormais).

 A hiperestesia em certos animais- se olharmos para certos animais, ficaremos pasmados com a hipersensibilidade que podem ter seus sentidos, fundamentalmente iguais aos nossos. As borboletas machos da espécie "Arestias selene" são atraídas pela fêmea, na época do cio, até a distância de 11 quilômetros. Um cachorro de caça se guia por uma admirável hiperestesia do olfato sobre o mínimo cheiro de que fica impregnado o chão pisado há uma hora ou mais por um coelho por exemplo, que passou por lá.

 A sensibilidade dos sentidos de certos animais serve para alertar-nos e obrigar-nos a admitir a possibilidade da hiperestesia no homem, ao menos uma hiperestesia inconsciente.

 De algum modo, todos somos hiperestésicos, isto é, todos somos capazes de captar com os sentidos, estímulos mínimos. Ás vezes estes estímulos são tão pequenos que o consciente não tem modo de reagir e cair na conta da percepção hiperestésica inconsciente. São sensações inconscientes.

 O doutor Hereward Carrington descreve uma experiência interessante a respeito de algumas destas sensações inconscientes (no caso, subconscientes):

 Introduzida uma pessoa numa sala na qual nunca tinha estado, damos-lhe somente uns quatro ou cinco segundos para que observe tudo o mais que puder. Após sair da sala, poderá se lembrar de uns 15 ou vinte objetos. Mas se for hipnotizada em seguida, para aproveitar as sensações que de fato teve e das quais não consegue lembrar conscientemente, observaremos que poderá lembrar, sob o efeito da hipnose, que faz surgir certas sensações inconscientes, mais uns 40 ou 50 objetos que estavam na sala e dos quais só inconscientemente teve conhecimento.

 Todas estas sensações, tão pequenas que o consciente não percebe habitualmente, são tipos do que chamamos hiperestesia.

 Precisamente porque o consciente não capta, direta ou normalmente, tais sensações, é difícil determinar o número e qualidade delas. Existem, porém, e são, entre outras coisas, o fundamento da tão discutida "propaganda subliminar".

 Exemplo: Numa fita de filme de cinema, grava-se num só fotograma e em segundo plano, suavemente a palavra "sangue". Num outro fotograma, e também pouco nítido, uma caveira. Quando a fita for projetada, numa cena de horror, ninguém poderá dar-se conta nem da palavra "sangue" nem da caveira. A ínfima sensação porém ser captada inconscientemente e, surgindo à tona, a impressão de terror do filme, é ou pode ser aumentada.

 Hiperestesia Consciente Também o consciente pode chegar, pelo treino, por exemplo, a graus fantásticos de hiperestesia. Os marinheiros chegam a enxergar objetos a distâncias muito superiores às que atingem pessoas dedicadas a outras profissões. Alguns pintores chegam a distinguir matizes nas cores completamente indiferenciáveis para a maioria das pessoas. Certos selvagens possuem, pelo exercício, um ouvido que supera a sensibilidade do mais sensível microfone, e um olfato que lembra o dos cachorros de caça.

Por Oscar G. Quevedo S.J. - Livro: "A face Oculta da Mente" - Ed Loyola

 

______________

Copyright 2003 - Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL

http://www.divinoespiritosanto.cjb.net