| Cicatrização Instantânea |

 

[ Retornar ]

 

 

 Muitos e muitos casos; porém somente num único ambiente.  A natureza pode cicatrizar uma ferida. Mas não pode cicatrizá-la tão rapidamente como no milagre.

 Comenta o Dr. Assailly, em Lourdes : " É aí, e somente aí, onde radica o problema do milagre. É como se Deus fizesse que a pessoa, no milagre, se beneficiasse de um sopro criador suplementar e que se produza uma verdadeira recriação.

Instantaneidade

 Deus não faz "milagreszinhos", indiferenciáveis ou dificilmente diferenciáveis do que a natureza pode. Tem de ser, e são claríssimos, como "assinatura" infalsificável d Ele.

 Nos milagres de cicatrização instantânea não se trata de uma feridinha, embora feridinhas a natureza também não possa cicatrizar instantaneamente. Trata-se de feridas profundas, chagas extensas em estado altamente degenerado, fístulas amplas, cavernas múltiplas e inveteradas, etc. Em todos esses milagres, houve perda notável de substância. Nesses casos, a reconstrução das células e tecidos exigiria à natureza um trabalho (citológico e histológico, respectivamente) semelhante ao da primeira formação.

 Para reparar essas perdas de matéria orgânica, há que engendrar bilhões de células novas. Vão surgindo das bordas da ferida botões carnosos formados por capilares envolvidos em células embrionárias. Cada célula nova forma-se no seio de uma outra célula mãe a partir dos nutrientes que, trazidos e saindo dos vasos sanguíneos, penetram no protoplasma da célula mãe. Este protoplasma e seu núcleo vão engordando pouco a pouco até se segmentarem: uma célula converte-se assim em duas. Assim, pouco a pouco, diríamos "com muita paciência", bilhões destas células novas, microscópicas, de poucos milionésimos de milímetros, unem-se formando parte de um tecido.

 O processo de cisão de cada célula demora no mínimo meia hora. A divisão celular necessariamente é sucessiva.

 Que aceleração poderia ocasionar uma cicatrização instantânea?? Isso equivale a afirmar que as inumeráveis cisões fizeram-se simultaneamente. O que equivale a uma nova criação. Só Deus pode criar.

 E mais tempo é necessário para as células se diferenciarem especificamente, segundo o seu lugar e finalidade: parte do osso, da cartilagem, da mucosa, do epitélio, do nervo, da artéria...

 Assim, por exemplo, "o trabalho de cicatrização das artérias"-escreve o professor Lecène no seu " Précis de pathologie chirurgicale"- "é sumamente longo, demanda de quarenta a cinqüenta dias. Quando um nervo é completamente secionado, pode, após um certo tempo, três ou quatro meses ou mais (segundo o tipo e tamanho do nervo), cicatrizar e recuperar suas funções perdidas após a seção."

 "Toda solução de continuidade no esqueleto cicatriza mediante a formação de um tecido intermediário que se vai ossificando, e recebe o nome de calo. A constituição do calo(ósseo) passa por quatro fases que se sobrepõem uma sobre a outra: formação do calo célulo-fibroso, formação do calo fibrocartilaginoso, formação do calo ósseo provisório, formação do calo ósseo definitivo. No homem, esta fase se prolonga durante meses e anos."

 Ainda é necessário que todas estas células diferenciadas segundo o tecido que vão formando parte, estejam harmonicamente subordinadas a todo o conjunto do organismo, o que se realiza pela influência diretriz de complicadíssimas terminações nervosas. Diríamos que estas terminações nervosas, em número de centenas de milhões, distribuídas por todo o corpo, são uma espécie de rede intricadíssima de fios.Uns, os nervos centrípetos ou terminações protoplasmáticas, para levar aos centros cerebrais as impressões provindas de todo o organismo; outros, os nervos motores ou cilindrácidos, para levar as respostas ou despachos diretores provindos dos centros cerebrais.

 Para todo esse complicadíssimo trabalho de cicatrização, mesmo de uma chaga de poucos centímetros, a natureza precisa de seu tempo. A extrema pequenez das células exige um número imenso delas e gerações sucessivas para poder cobrir toda a área lesada; antes é preciso que as células sadias levem os nutrientes às células-mães, em contínuas e numerosíssimas viagens com infinitésimas cargas, todos os nutrientes necessários, antes é preciso que o próprio sangue absorva dos pulmões os elementos gasosos. E do aparelho digestivo os princípios minerais e azotatos sólidos, sendo antes necessária a elaboração, secreção e ação dos sucos digestivos; a digestão tem de elaborar esses nutrientes, para o qual antes as bactérias precisam de tempo para extraí-los quimicamente dos alimentos, e antes é preciso tempo para o nascimento dessas bactérias que haverão de entrar em ação; e antes de tudo é necessário tempo para comer e respirar todos os elementos necessários...

 Todos sabemos por experiência que um homem sadio precisa por volta de uma semana para repor completamente um pouco do epitélio arrancado por um raspão.

 -A natureza, para cicatrização tais como as dos milagres de cicatrização instantânea nos casos menores, precisaria semanas, meses, anos.

 -Nos milagres de cicatrização instantânea, em casos mais amplos, simplesmente "não foi jamais" realizada pela natureza. Dito de outra maneira: nunca em outro ambiente diferente daquele em que claramente todas as circunstâncias apontam para Deus como Autor do milagre.

Livro " Milagres, a Ciência confirma a Fé" Autor Oscar G. Quevedo S.J. pág 391 a 394

______________

Copyright 2003 - Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL

http://www.divinoespiritosanto.cjb.net