| SEM ÉTICA E SEM MORAL |

Página Inicial

30/01/2011

MONSENHOR PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *


     Nos primeiro e segundo séculos d.C., Roma dominava o mundo conhecido naquela época. A águia romana, que era o emblema da força e do poderio de Roma, espalhava por toda parte, o temor e a submissão. Roma brilhava nas ilusões dos submetidos, com um sonho de grandeza e riqueza. A Urbe era o centro do mundo e quem não era romano, era bárbaro.
     Todavia, essa grandeza e soberania imensas caíram por terra, a partir do terceiro século. Muitos foram os motivos desse desastre, mas, sem dúvida, o mais sério e profundo foi apontado por Tito Lívio, no seu famoso "Ab. Urbe condita": a falta de ética e de moral na sociedade de então!
     A sobrecarga de impostos transformados em alimentos e toda espécie de nutrimento, que eram levados ao Porto de Óstia, a toda hora, oriundos das terras dominadas, abarrotavam a cidade e com eles os imperadores sustentavam gratuitamente grande parte da população. Diante de tanta fartura e facilidade no modus vivendo de Roma, seus habitantes, sobretudo os jovens, foram se recusando a trabalhar para viver, a se alistar para o exército, pois havia muitos bárbaros para isso e, pior de tudo, foram se entregando a uma vida de ócio, prazer, comodismo e degenerescência moral. Foi fácil, então, para um general bárbaro do exército romano levantar os ânimos de seus comandados, também bárbaros, e invadir Roma, derrubando do trono o imperador da época, chamado Valente, e começar a queda do império romano ocidental, que foi retalhado por sucessivas invasões de hordas bárbaras, como os germanos, os vândalos, os francos, os alanos, os godos e visigodos.
     Contemplando e analisando essa parte da história, famosos filósofos da história, como Vico e Tonybee, chegaram à conclusão de que sem ética e sem moral, toda civilização, cedo ou tarde, irá à ruína. É o caso de perguntar: será que o mundo atual, chamado de civilizado, não está à beira da queda, do fim, dentro do giro viquiano da história?


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E PÁROCO DA PARÓQUIA DIVINO ESPÍRITO SANTO - JATIÚCA - MACEIÓ/AL

Copyright  2011 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL