| Teresa de Lisieux |

Página Inicial

29/09/02

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

     Filha da Normandia, não muito longe de Paris, Teresa de Lisieux nasceu nos fins do século XIX, quando a Igreja passava por sérias dificuldades, tanto políticas quanto religiosas. Grassava, então, o jansenismo radical, que a todo custo queria afastar os fiéis de Deus, uma vez que o concebia como o absolutamente Outro e, conseqüentemente, o distante, o intocável, o separável. Os frutos perniciosos eram inumeráveis: a comunhão era rara; a espiritualidade era de medo e de afastamento de Deus.
     Foi exatamente nessa situação que veio ao mundo uma menina muito loura, inteligente, de engenho agudo e penetrante, de uma força de vontade a toda prova. Filha de um casal de santos, a última de nove filhos, Teresa, ou Teresinha, como é mais conhecida, veio com a missão de revolucionar o mundo religioso da sua Igreja.
     Com muito esforço e uma tenacidade superior a sua idade, ela conseguiu entrar no Carmelo aos quinze anos de idade. Aí, em meio a religiosas bem idosas, ela logo se destacou pela vivência total e perfeita das normas do mosteiro. Na sua caminhada espiritual, desenvolve-se na releitura do Evangelho, iluminada pelo Espírito Santo. Foi assim que descobriu e pregou aos quatro cantos que Deus é trino e que a primeira Pessoa da Trindade é Pai. Deus é Pai, isto era tudo de que precisava a Igreja do final do século XIX.
     Apaixonada pelo Pai do céu, Teresinha se joga nos braços de seu amado irmão, diretor e esposo, Jesus, que a leva, sob a inspiração e dons do Espírito Santo, para uma nova visão de Deus. Dessa visão nasce a antropologia existencial teresiana, que se concretiza no amor, sofrido e provado sobretudo nas pequenas coisas. Amar e ser amada, eis o ideal de Teresa de Lisieux, que, na prática, é uma imolação total por Deus, pela Igreja, pelos homens do mundo inteiro.
     Santa Teresinha, agora doutora da Igreja, é voz e vida de uma santa querida dos nossos tempos. Precisa de ser lida, de ser mais conhecida, para termos um mundo mais cristão.


     * É VIGÁRIO - GERAL E DOUTOR EM TEOLOGIA

Copyright  2002 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL