| Cem anos |

Página Inicial

28/11/04

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       Cem anos de existência é muita coisa! E cem anos de existência para uma instituição significa muita coisa mesmo, ou seja, o seu valor, a sua importância, a sua contribuição e a sua necessidade.
Pois bem, no dia 15 de fevereiro de 1904, o Seminário de Alagoas, criado na primeira capital do Estado, Marechal Deodoro, foi transferido para Maceió. Tudo foi conseqüência da mudança de capital, mas, ao mesmo tempo, foi um ato de coragem e ousadia do então bispo diocesano, dom Antônio Brandão.
Este homem extraordinário, com os seus próprios recursos, uma vez que era de família ilustre e rica, comprou o terreno no Alto do Jacutinga, mandou preparar o projeto e, com um entusiasmo inusitado, pôs mãos à obra. E o resultado foi que, em pouco tempo, o casarão do Seminário, agora centenário, ficou pronto. Obra monumental para o tempo e que ainda hoje figura como um prédio imponente e majestoso.
      Dom Antônio faleceu e os bispos sucessores continuaram a sua obra, beneficiando, reformando e aumentando o nosso Seminário que, de arquidiocesano, passou a ser provincial, como na prática já o era, porque gerações e gerações de padres de toda a Província eclesiástica de Maceió nele se formaram. Nesses cem anos, uma plêiade enorme de nomes ilustres se formou e saiu do nosso Seminário. Nomes ilustres, sim, entre aqueles que chegaram ao sacerdócio e entre aqueles que deixaram a vida religiosa e alcançaram posições elevadas na vida intelectual, política e social do nosso Estado.
    Cardeal inesquecível, como dom Avelar Brandão; bispos famosos, como dom Adelmo Machado, dom Fernando Iório, dom Waldir Calheiros, dom Manoel Lisboa, dom José Maurício; monsenhores, cônegos e padres que fizeram história, como mons. Berchmans, mons. Hélio, mons. Assunção, mons. Tobias, mons. Machadinho, mons. Moisés, côn. Pimentel, côn. Teófanes, padre Pinho e muitíssimos outros honraram e fizeram a glória do nosso Seminário. Só Deus sabe os benefícios que nosso centenário Seminário já fez e fará para a glória da Pátria, para o serviço da Igreja e para a honra da Trindade Santíssima.


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO-GERAL

Copyright  2004 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL