| Fui a Roma para ver Pedro |

Página Inicial

20/10/02

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *


     De cinco em cinco anos, cada bispo, juntamente com seus colegas de região ou de país, vai a Roma na chamada Visita ad Limina Petri. Nessa visita, o bispo tem contato com todas as congregações romanas, falando sobre a correspondente situação no seu regional ou no seu país e, ao mesmo tempo, ouve das autoridades competentes informações e orientações necessárias ao governo da sua diocese.
     Ponto alto da Visita ad Limina são os dois encontros com o papa, no primeiro dos quais, mais formal, o bispo conversa sozinho com o santo padre a respeito da sua diocese, enquanto que no segundo, bem informal, o bispo tem oportunidade de almoçar com o Romano Pontífice. Nesse almoço, o papa fala aos bispos e também ouve deles relatórios de suas atividades pastorais.
     Foi assim que aconteceu, este ano, entre os dias 23 e 28 de setembro, pois o Regional Nordeste 2, da CNBB, fez sua Visita ad Limina. Foram dias cheios e benfazejos para cada bispo e para todo o Regional, que compreende as dioceses dos Estados de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.
     Era bonito ver tantos bispos brasileiros, reunidos em Roma, preocupados com suas dioceses e, por isto mesmo, presentes na cidade eterna para ver Pedro e com ele manifestar a unidade eclesial, tão necessária em um mundo dividido pela inveja, pela falta de fé e de amor.
     Tive a graça de participar dessa visita, como convidado de Sua Excelência dom José Carlos Melo, C.M., nosso arcebispo metropolitano. Alegre e feliz, também fui a Roma para ver Pedro, na figura do papa; dele recebi uma bênção e um terço de presente. Beijei a sua mão, como sinal do amor à Igreja e da minha unidade com o representante visível de Cristo, na terra.


     (*) É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO GERAL

Copyright  2002 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL