| Tsunami |

Página Inicial

20/03/2011

MONSENHOR PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       Há alguns dias, ouvi uma entrevista sobre tsunami. Às tantas, foi facultada a palavra para algumas perguntas. Um jovem perguntou ao entrevistado, o que significava a palavra tsunami. O professor disse que era uma palavra japonesa usada para indicar os fenômenos, que nós conhecemos e chamamos de tsunami, mas não deu a resposta desejada. Resolvi, então, aproveitar dessa dica, para escrever duas palavrinhas sobre tsunami.
A palavra tsunami é japonesa e é formada por dois termos: tsu, que significa porto e nami, que quer dizer onda. E, aqui, copio o que diz a Wikipédia: “Tsunamis são, muitas vezes, referidos como ondas de maré. Nos últimos anos, este termo caiu em desuso, especialmente na comunidade científica, porque tsunami realmente nada tem a ver com marés. O termo outrora popular deriva de sua aparência mais comum, que é a de um macaréu extraordinariamente alto. Tsunamis e marés produzem ondas de água, que se movem em terra, mas no caso do tsunami o movimento da água em terra é muito maior e dura por um longo período...”
Vendo as terríveis imagens do recente tsunami no Japão, fui levado, como cristão e sacerdote, a fazer uma aplicação religiosa. Pensei, então, no que acontecia em Nínive, no tempo da pregação de Jonas e no que acontece nos nossos tempos.
As imagens do tsunami japonês levaram-me a refletir na avalanche do mal que assola as nossas cidades, cheias de drogas, homicídios, assaltos, sem-tetos, desempregados e tudo levando uma onda enorme de pessoas a toda espécie de maldade e pecado. Somos, a cada instante, invadidos por tsunamis do mal de todos os tamanhos e espécies, e assim como a natureza está sendo destruída pelas loucuras do homem, nossa sociedade está sendo dizimada pelos tsunamis da imoralidade, corrupção, injustiça, violência, ódio e pecado. 


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E PÁROCO DA PARÓQUIA DIVINO ESPÍRITO SANTO - JATIÚCA - MACEIÓ/AL

Copyright  2011 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL