| Dois novos padres |

Página Inicial

16/06/04

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       

            Terça-feira. Dia 15 de junho passado. Catedral cheia, muito cheia. Quase todo o presbitério de Maceió e padres da Paraíba, de Palmeira dos Índios, de Penedo e de Nazaré da Mata. A igreja de Maceió estava em festa. A Arquidiocese estava em festa. Dom José Carlos estava em festa. Com efeito, naquela noite o Arcebispo ordenou dois novos padres. Dois jovens, Siddartha e Antônio Junior, tornaram-se sacerdotes para sempre.

            Nossa Arquidiocese é carente de padres. Os católicos precisam de padres, sempre de mais padres. Alguns dos nossos já estão em idade avançado, embora continuem a se dedicar, de corpo e alma, pela Igreja, que eles tanto amam. Por isso, quando há uma festa de ordenação sacerdotal, todo mundo se alegra e a festa contagia toda a Arquidiocese.

            Mas, não é só pela carência de padres, que uma ordenação sacerdotal nos faz felizes, Muito mais que isso é o fato que o sacramento da Ordem transforma o homem de tal maneira que, ontologicamente, ele passa a ser outro no seu mundo interior,, embora continue nas mesmas aparências e sujeito às muitas fraquezas humanas. Intermediário, pela simples misericórdia divina, entre Jesus e o seu rebanho, ele age em nome de Jesus, como cabeça do seu Corpo místico. Por isso, depois da ordenação, os dois jovens saíram da catedral transformados no mais profundo dos seus seres. Eles eram outros e o serão assim para sempre, com a missão de evangelizar, distribuir os sacramentos instituídos por Jesus e levar  uma multidão enorme para a Casa do Pai. A partir de terça-feira passada, eles farão de tudo, para que este mundo seja mais cristão, seja melhor, seja mais feliz. Eles carregarão sobre os ombros o peso do amor por todas as criaturas humanas, dando a vida para que elas se tornem filhas de Deus. Seu horizonte será o infinito; seu objetivo será a salvação de todos; seu ideal  será fazer o Amor (Deus) amado; seus desejos e seus sonhos se resumirão é em dar a vida, como Jesus, pela felicidade de seus irmãos.


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO-GERAL

Copyright  2004 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL