| Minha terra tem palmeiras.... |

Página Inicial

15/09/02

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *


     Há muita gente que tem orgulho de sua terra, do seu Estado. Alguns chegam a cantá-la em poesias e poemas, fazendo-lhe canções bonitas, como foi o caso de Gonçalves Dias. A própria Bíblia está cheia de louvores à sua terra, lembrando sempre, e até com exageros, dos seus montes e ribeiras.
     Andando pelo mundo afora, sempre notei um orgulho sadio, por vezes até demasiado, de muitos povospelo seu país e, sobretudo, pelas suas províncias natais. Americanos do Norte, italianos, espanhóis e franceses, só para citar alguns povos, são quase fanáticos por suas pátrias. Na Itália, os guias turísticos fazem questão de dizer que lá tudo é o mais bonito, é o maior e único no mundo. Infelizmente, aqui, no Brasil, o amor à Pátria e ao torrão natal só aparece em ocasiões raras, como foi o caso da conquista do Penta, no corrente ano.
     O que acontece com os brasileiros em geral, acentua-se de uma maneira triste e pesarosa com os alagoanos. Não se nota entre nós um grande amor à nossa terra de origem, para não falar de um orgulho bonito de ser alagoano. Alguém já se arriscou em escrever numa camiseta ou numa propaganda que tinha orgulho de ser nordestino, mas ficou nisso. Na prática, não vemos manifestações ardorosas por nossa terra alagoana, nosso berço e nosso campo de vida. Antes, são muitos os que vivem a criticar, a menosprezar, a desprezar nosso Estado, e alguns têm até vergonha de ser conhecidos lá fora como alagoanos. É pena!
     No entanto, temos muito de que nos orgulhar por sermos filhos das Alagoas, terra dos grandes marechais, primeiros presidentes da República. Nosso Estado é lindo com seus rios, suas praias, seus coqueirais, suas serras e seus vales. Temos uma cultura, que nosso folclore procura às duras custas conservar, riquíssima em danças, folguedos e autos sacros. Nossa culinária é variada e gostosa. Nossas tradições históricas e culturais são um tesouro. Nossos literatos, nossos historiadores, nossos juristas pertencem à galeria dos imortais.
     Se há muita coisa triste e feia é por culpa de alguns maus alagoanos, mas nossa terra é linda e merece todo nosso amor e respeito. Feliz Alagoas neste 16 de setembro!
(*) É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO GERAL

Copyright  2002 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL