| ADVENTO |

Página Inicial

09/12/03

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       

      Estamos adiantados no Advento, já começando a quarta semana. A terceira semana se vestiu de róseo, sinal de uma alegria incontida pela aproximação de uma  chegada. Com efeito, Advento, etimologicamente, significa chegada, chegada de Jesus-Menino. Mas, como se pode esperar que ele chegue, quando na verdade ele já chegou?

            Aqui está a aparente contradição do Advento; esperar quem não pode ser esperado mais.

            Esta dificuldade desaparece, quando se sabe que Cristo chegou, mas não chegou definitivamente. O Advento é o tempo litúrgico próprio para se avançar nessa expectativa, ou seja, o Advento é um mergulho em Deus;é uma braçada a mais no oceano de Deus, de tal modo que se possa viver mais profundamente a vinda definitiva de Cristo, que só acontecerá na Parusia. E, enquanto a Parusia não chega, vamos mergulhando cada dia mais nesse abraço com Deus, nessa expectativa do encontro com Jesus . Este é o oficio do Advento.

            Desta maneira podemos dizer que, nossa vida é um longo Advento e que, por conseqüência, o Advento litúrgico é apenas uma chamada de atenção da Igreja para o nosso estado permanente de esperança, pois,no fundo, o cristão é o homem da esperança.

            Assim sendo, o Advento é parte de um estado de vida, que é viver na esperança do grande encontro com Deus. Por conseqüência, Advento é tempo de oração, meditação, aprofundamento na caminhada de nossa divinização até o dia em que mergulharemos para sempre no seio da Trindade Santíssima. Aí, terminará de vez o nosso precioso Advento.


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO-GERAL

Copyright  2004 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL