| E foi a primeira pedra... |

Página Inicial

09/11/03

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       No último dia quatro, precisamente às 10h25, começou a cerimônia da colocação da primeira pedra do futuro Carmelo Santa Teresinha, de Maceió. Demorou, mas chegou!
     Trata-se de um sonho, de um antigo sonho, que, pouco a pouco, entre revezes e obstáculos quase insuperáveis, vai se tornando realidade. Tudo começou há muitos anos, quando eu era apenas um jovem sacerdote. A procura do terreno foi o primeiro grande obstáculo. A preparação da terra foi outro enorme obstáculo. E, em seguida, veio o revés de uma luta pela posse definitiva do terreno. Tudo serenou após muitos anos. Isto sem contar as peripécias de um dinheiro ajuntado e roubado. Mas, finalmente, chegou o dia e ele veio bonito e fantástico.
     Muita gente atendeu ao convite. Veio gente de todas as classes e gente de todas as idades. Três arcebispos presidiram a cerimônia, que se desenrolou ao som da Banda de música do 59o  Batalhão do Exército, do Grupo “Deus é Fiel” e do Grupo de Oração Santa Teresinha. Este grupo deu de tudo para que a festa  fosse bonita e, de fato, o foi.
     Dom José Carlos Melo implantou as primeiras pedras, porque foram muitas, e pedras da Terra Santa, do Lago de Tiberíades e do Monte Carmelo, juntamente com muitas relíquias preciosas, ofertadas pelas carmelitas de Camaragibe. Uma cruz de seis metros, idéia do Grupo de Oração Santa Teresinha, foi benta por dom José Cardoso. Esses arcebispos e dom Edvaldo G. Amaral usaram da palavra para indicar o significado profundo da cerimônia. O povo aplaudiu e ficou feliz.
     No final, comes e bebes, foguetes e música, tudo foi beleza e alegria. Chegou a hora de começar, a Deus competirá marcar a hora de terminar.


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO-GERAL

Copyright  2003 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL