| Quem é essa? |

Página Inicial

07/09/03

MONS. PEDRO TEIXEIRA CAVALCANTE *

       O livro sagrado da Bíblia, o belíssimo Cântico dos Cânticos, pergunta: “Quem é essa que se eleva como a aurora, bela como a lua, brilhante como o Sol, temível como esquadrão com bandeiras desfraldadas?” (Ct 6,10).
      Quem seria essa, na verdade? Os exegetas respondem que podem ser três figuras. Ou a comunidade de Israel, ou a Igreja, ou Maria. Seja como for, não resta dúvida que nós podemos empregar todos esses epítetos à Mãe do Senhor e nossa. Com efeito, ela foi a aurora que anunciou a chegada do Sol da justiça, que é Jesus. Obra-prima do Pai, Maria é mais bela do que a Lua cheia numa noite de Sertão. Sua beleza interior, como templo especialíssimo do Espírito Santo faz de Maria muito mais resplandecente do que o Sol. Por fim, não é ela a mulher, cuja descendência esmagou a cabeça da serpente? (Gn 3,15) Não é a mulher, que o dragão tentou engolir, mas não conseguiu, porque foi e é a toda santa, a toda pura? Não é ela o grande sinal do céu?: “Em seguida, um grande sinal apareceu no céu: uma mulher revestida de Sol, com a lua debaixo dos seus pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça” (Ap 12,1). Por isto, podemos dizer ainda com o livro santo: “És toda bela, minha amada, e não tens um só defeito”(Ct 4,7).
      Essas reflexões me vieram à mente, durante a procissão na recente terminada festa de Nossa Senhora dos Prazeres. Nunca vi tanta gente em uma procissão! Enquanto os fiéis desfilavam cantando e louvando Maria, ouvi uma senhora, simples e humilde, dizer com entusiasmo: “Cada ano, Jesus multiplica mais gente para louvar a sua Mãe!” Tinha razão aquela senhora, devota da Mãe de Deus.
      O número crescente dos devotos de Maria demonstra que a Aurora continua sua missão de anunciar, trazer e dar Jesus ao mundo e aos homens. Por mais que alguns tenham querido diminuir sua importância no mistério da salvação; por mais que alguns tenham procurado ofuscar sua missão central ao lado de seu filho, Jesus; por mais que tenham procurado acabar com o carinho, o afeto e amor dos cristãos a Maria, nada foi conseguido, pois ela, brilhante como o Sol, bela como a Lua, forte como um exército em ordem de batalha, continua sua missão de anunciar, levar e dar Jesus a todos quantos queiram ouvir a sua ordem em Canã da Galiléia: “Fazei tudo o que ele vos disser” (Jo 2,5).


* É DOUTOR EM TEOLOGIA E VIGÁRIO-GERAL

Copyright  2003 -  Paróquia Divino Espírito Santo - Maceió/AL